Arquivo da categoria: Ferrugem

Ferrugem, uma importante doença na cultura do milheto.

Lucas Machado

Universidade Federal de Lavras – 3rlab

O milheto é uma gramínea anual, de porte alto e que apresenta uma boa rebrota após o corte ou o pastejo do gado. Pode chegar a aproximadamente 3 metros de altura, apresenta folhas largas e compridas, semelhantes as folhas do milho e inflorescência na forma de panícula (figura 1).

milheto-1

Essa planta se adapta bem a regiões de bastante calor e sua área plantada tem aumentado nos últimos anos, principalmente devido ao desenvolvimento da agricultura no cerrado, o que tornou o milheto uma boa opção para cobertura de solo, adotada no sistema de plantio direto, por apresentar uma boa quantidade de matéria seca (tabela 1).

milheto-2

Na África e na Índia o milheto é bastante usado na alimentação humana enquanto que no Brasil a utilização dessa cultura se limita a cobertura do solo e alimentação de bovinos. O milheto começou a ser cultivado no Rio Grande do Sul por volta de 1929 e o seu sucesso no plantio direto pode ser explicado pelos seguintes fatores: possui resistência a seca, se adapta bem a solos de baixa fertilidade, possui sistema radicular profundo, demanda uma menor quantidade de insumos e devolve os nutrientes extraídos na forma de palhada, liberando gradualmente no solo.

Com relação as doenças que afetam a cultura, podemos citar a ferrugem (Puccinia substriata var. penicillariae) como sendo a de maior importância. Essa doença está amplamente distribuída no país, principalmente na região central.  As perdas provocadas por essa doença podem ser superiores a 70% na produção de grãos e influenciar na qualidade da forragem. A ferrugem pode afetar a planta em qualquer fase de desenvolvimento, entretanto, as perdas são mais significativas quando a infecção ocorre nos primeiros estágios de desenvolvimento da cultura.

Os primeiros sintomas da doença aparecem nas folhas mais próximas ao solo, formando manchas pequenas e coloração avermelhada que se desenvolvem, formando pústulas de até aproximadamente 3mm e aparência de ferrugem. Devido as pústulas, ocorre o rompimento da epiderme, liberando uma massa de uredósporos de coloração avermelhada (figura 2).

milheto-3

As condições consideradas ideais para o desenvolvimento da ferrugem é de alta umidade, temperatura em torno de 17ºC a 20ºC e períodos longos de molhamento da área foliar (irrigação). Apesar de todos esses fatores ideais, um pequeno período nessas condições já é suficiente para que a doença ocorra com alta severidade.

A utilização de cultivares resistentes e o plantio em épocas desfavoráveis ao desenvolvimento da doença são as principais formas de prevenir ou minimizar o ataque da doença nos campos produtivos. Vale ressaltar que não existe fungicida registrado no Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento para a cultura do milheto, o que torna ainda mais importante e essencial a adoção das medidas citadas acima.