Arquivo da categoria: Codornas

COTURNICULTURA, ATERNATIVA PARA NOVOS CRIADORES

Diovana M. Santos

Universidade Federal de Lavras- 3rlab

As codornas criadas hoje são animais de plumagem cinza-bege e listras brancas e pretas, resultantes de cruzamentos realizados no Japão e na China, apreciados por sua alta fertilidade e elevada postura de ovos, com pouca exigência de espaço para confinamento e facilidade de transporte, além de serem resistentes e se adaptarem a diversas condições ambientais.

 Foram trazidas para o Brasil na década de 50, por imigrantes japoneses e italianos e se tornaram uma ótima alternativa para os produtores do país que podem optar por produzir ovos, carne ou matrizes. As aves mais criadas no país são as codornas japonesas: Coturnix coturnix japônica.O que diferencia a codorna europeia da codorna japonesa é o peso quando na fase adulta, sendo a primeira a mais indicada para corte devido ao seu maior peso (170g aproximadamente), enquanto que a codorna japonesa atinge pesos menores na fase adulta (150g), fato compensado por sua alta postura de ovos. Existe também a codorna americana, chamada de Bob White, esta juntamente com a europeia são as codornas mais indicadas para a produção de carne, o que se deve ao seu maior peso.

A carne de sabor exótico conquista cada vez mais o mercado consumidor e com o baixo custo de implantação de uma pequena criação se mostra uma boa opção, pois o criador tem oportunidade de aperfeiçoar técnicas de manejo, como por exemplo: separar machos e fêmeas e observar quais delas são mais produtivas e observar o comportamento das aves em relação ao clima.

O novo criador pode comprar animais com mais de 30 dias, evitando o período crítico, os cuidados especiais que as fases anteriores requerem e na próxima colocação de ovos o produtor poderá investir em equipamentos necessários para a criação desses pintinhos de 1 dia. Existem três tipos de criação:

Criação sobre camas: as aves são criadas sobre um material absorvente, que pode ser de sabugo de milho picado, cascas de arroz ou aparas de madeira (figura 1).

codorna_1

 Figura 1- Animais em criação sobre cama.

Criação em gaiolas no Sistema de Baterias: conjunto de 4 ou 5 gaiolas, umas sobre a outra e com espaçamento de 15 cm, muito utilizado para as fases de crescimento e postura.

Criação em gaiolas no Sistema Escada: gaiolas de arame galvanizado, fixadas de uma forma que lembra uma escada, o alto custo é uma de suas desvantagens (figura 2).

codorna_2

Figura 2- Gaiolas dispostas em forma de escada

As codornas devem ser vacinadas contra as doenças de maior importância econômica: doença de Newcastle (primeira dose aos 21 dias de idade, por via ocular e segunda dose aos 45 dias por via injetável no músculo do peito ou subcutânea), e Coriza Infecciosa (primeira dose aos 28 dias de idade por via injetável no músculo do peito ou subcutânea, e segunda dose aos 45 dias, por mesma via), e ainda devem ser vermifugadas aos 30 dias de idade através da ração, com repetição após 3 semanas.

Algumas vantagens da criação são o rápido crescimento, a precocidade sexual, alta postura, elevada rusticidade e baixo consumo alimentar, fazendo com que a coturnicultura seja considerada uma atividade de rápido retorno financeiro e boa oportunidade de negócio para novos criadores.

Anúncios